Beleza Vegana,  Maquiagem,  Resenha

8 cores de bioglitter vegano – Arielle Morimoto Cosmetics

Quem me acompanha há mais tempo sabe que eu lá por volta do final de 2017, eu deixei de usar glitter convencional, por ser feito de plástico e eu querer minimizar minha contribuição com os microplásticos que vão parar no oceano. Claro que esse não é um problema individual ou mesmo causado pelos glitters, mas do próprio modo de produção capitalista. Mas eu quis fazer o que estava ao meu alcance e, naquele momento, foi deixar de usar glitter de plástico.

Em 2017 ainda não existia tantas opções de glitter biodegradável, como atualmente, tanto que eu resolvi experimentar e criar o meu próprio bioglitter e ensinei como fazer nesse vídeo abaixo.

Enfim, lá pelo fim de de 2018, eu recebi 3 cores de glitter biodegradável da Arielle Morimoto Cosmetics, que foram a Silver, Ocean Blue e Fuschia. E depois do carnaval de 2020, eu decidi comprar mais cores do bioglitter vegano da Arielle Morimoto, que foram: Turquoise, Black, Gold, Rose Pink, e Purple. E hoje, eu venho trazer uma resenha de todas essas cores juntas aqui no blog.

Para quem ainda não conhece, a Arielle Morimoto Cosmetics é uma marca vegana – isso significa que ela não testa em animais e não contêm ingredientes de origem animal nos seus produtos. Ela também é parceira do Maquiando Sem Crueldade, e temos cupom de desconto para suas compras no site. Use o cupom MELISSA para ter desconto.

Enfim, vamos à resenha.

Características, aplicação e fixação

Os bioglitters são todos bem fininhos, exceto pelo o Black, que tem um tamanho maior, e são mais macios que os glitters convencionais. Por esse fato, a aplicação é bem mais confortável, assim como a remoção também. E eu imagino que você esteja se perguntando isso, mas não, eles não vão derreter quando você suar. Pode ficar de boas quanto a isso.

É possível usar sem fixador de sombra, mas para uma aplicação concentrada, se faz necessário o fixador (como qualquer tipo de glitter).

Amostra de bioglitter vegano

Silver

Vou logo falar que essa é a única cor que eu não gostei. Isso porque o produto não brilha tanto quanto os demais, e se acumula facilmente. A sensação é que ele é tipo uma poeirinha opaca com poucas partículas de brilho, então não fica tão bonito na maquiagem. Até dá pra usar, mas é a única cor que eu não compraria.

Turquoise

Já o turquoise é PERFEITO DE TUDO. A cor é linda, as partículas brilham muito, é fácil de usar. Sério, eu fiquei apaixonada por esse produto!

Ocean Blue

Ele é um tom de azul escuro super lindo! Eu já usei diversas vezes, e fica super lindo por cima de um delineador ou lápis preto.

Black

Glitter preto é algo que eu não tenho costume de usar, mas resolvi dar uma chance ao bioglitter Black quando vi Thaís, do Dica Veg, usá-lo na unha. Isso mesmo, na unha! E ficou muito bonito!

Amostra de bioglitter vegano nos olhos

Amostra de bioglitter vegano no braço

Gold

O gold possui um tom de dourado levemente esverdeado – não que seja verde, mas dá pra perceber um pouco desse subtom ao vivo. Ele lembra muito o glitter dourado da Dailus que eu tinha, inclusive nessa questão do subtom.

Rose Pink

Esse tom de róseo é tão delicado, e tão lindo! Eu espero usar bastante, porque eu amei muito ele.

Violet

Gente, eu tava louca por um tom parecido com o glitter lilás que eu tinha da The Body Needs, e finalmente achei! Eu acho essa cor um absurdo de linda! E é um tom difícil de achar até nos glitters convencionais.

Fuchsia

Essa cor é bem fechada assim mesmo, mas eu acho ela bem bonita. Eu já usei ela no vídeo de carnaval aqui embaixo, e no outro vídeo de maquiagem de carnaval lá no meu IGTV.

Amostra dos bioglitters veganos nos olhos

Preço: Atualmente, custam R$ 16,00 no site da marca. E você tem 10% de desconto com o cupom MELISSA.

Mas e aí, os glitters biodegradáveis veganos da Arielle Morimoto Cosmetics valem a pena?

Com exceção do Silver, todos os glitters valem muito a pena! Eles brilham muito e se assemelham bastante aos glitters convencionais de plástico, mas não chegam a ser iguais. Porém tem ainda a vantagem de serem mais macios, facilitando a aplicação e a remoção. Além disso, as cores são lindas e não são tão fáceis de encontrar por aí.

Esse post não é patrocinado, mas caso forem comprar algum dos produtos citados, usem os links e cupons do blog, pois é uma maneira de ajudar a mantê-lo no ar.


Me siga nas redes sociais

Instagram | Twitter | Pinterest | YouTube

E se você quiser dicas de aplicação de bioglitter vegano, eu ensinei nesse post.

Oie! Aqui é Melissa, eu sou vegana e criei o Maquiando Sem Crueldade no intuito falar sobre maquiagem cruelty-free lá em 2012 - quando não se tinha muita informação sobre isso. Atualmente falo de maquiagem dentro de uma perspectiva do veganismo. Me acompanhe também no YouTube e no Instagram.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *